• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

19 deputados e Belivaldo destroem aposentadoria dos servidores de Sergipe

Antes de aprovar a Reforma da Previdência, 10 deputados correm para se aposentar

Publicado: 28 Dezembro, 2019 - 10h30 | Última modificação: 28 Dezembro, 2019 - 10h46

Escrito por: Iracema Corso

notice

Em sintonia com a Reforma da Previdência de Bolsonaro, foi aprovada com o voto de 19 deputados estaduais a Reforma da Previdência de Belivaldo, através da PEC 07/2019 e do PLC 20/2019, na quinta-feira (26/12), um dia muito triste para a história de Sergipe.

Para prejudicar trabalhadores da ativa, aposentados e pensionistas, deputados da oposição e lideranças do Governo se uniram na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) e aprovaram os dois projetos enviados pelo Governo de Sergipe.

Farinha pouca, meu pirão primeiro

A quinta-feira (dia 26/12) ficou ainda mais tenebrosa com a notícia de que 10 deputados estaduais que acabaram com a aposentadoria dos servidores se aposentaram no dia 23/12 para obter aposentadoria proporcional e não sofrer os efeitos negativos da Reforma da Previdência. A maioria dos deputados aposentados às pressas receberá entre R$ 10 mil a R$ 25 mil por mês a depender do tempo de contribuição como parlamentar. Segue a lista dos deputados aposentados:

Gustinho Ribeiro (ex-deputado estadual)- 37 anos
Capitão Samuel – 49 anos
Vanderbal Marinho – 65 anos
Gilmar Carvalho – 58 anos
Luciano Pimentel – 62 anos
Garibalde Mendonça – 63 anos
Luciano Bispo – 65 anos
Francisco Gualberto – 63 anos
Zezinho Guimarães – 64 anos
Goretti Reis – 58 anos
Jefferson Andrade – 39

A luta continua

Presidente da CUT/SE e vice-presidente do SINTESE, o professor Roberto Silva afirmou que a indignação precisa se transformar em luta e resistência, visto que é apenas o primeiro ano do governo Bolsonaro, marcado por retrocesso, perda de direitos trabalhistas e previdenciários.

“A situação dos servidores públicos é muito grave, principalmente os aposentados e pensionistas que serão mais afetados e terão seu salário reduzido em 14%. A gente reprova a postura de deputados que, dias antes de aprovarem a reforma, conseguiram se aposentar com salário integral. É revoltante! Se eles dizem que o problema da previdência é que os trabalhadores estão se aposentando cedo, como é que temos deputados que se aposentam com menos de 40 anos, o caso de Jeferson Andrade, como é isso? Para o servidor, eles retiram o direito e para eles próprios eles garantem a aposentadoria integral. Com a nova PEC, eles teriam que se aposentar com a idade que aprovaram para todos os servidores se aposentarem. A partir de janeiro de 2020, os servidores sentirão na pele o que significa a Reforma da Previdência de Belivaldo e o crime que foi praticado contra eles”, afirmou Roberto.

Waldson Silva, Secretário Geral do Sindicontas, também marcou presença na Alese. “O Sindicontas acompanhou a votação por compreender que esta votação é importante e vai gerar impacto na vida dos servidores do Executivo, Legislativo, Judiciário e do TCE”, destacou.

Segundo Jairo de Jesus, dirigente da CUT/SE e presidente do SINDTIC, a Reforma da Previdência de Belivaldo, entre outros prejuízos, ataca os trabalhadores do Setor Público e a população em geral. “Os servidores passarão a pagar uma alíquota maior sobre os salários reduzindo ainda mais os vencimentos que não são reajustados há mais de 6 anos. A população será impactada negativamente na medida em que muitos Servidores apressarão sua aposentadoria, temendo um prejuízo maior se permanecessem na ativa, reduzindo drasticamente a oferta na prestação de serviços públicos, num ambiente já tão caótico e defasado por conta da estratégia de desinvestimento nas políticas públicas e na redução do tamanho do Estado”, ressaltou.

Jonas Ribeiro (Sindijus) observou que um grande número de trabalhadores será afetado pela Reforma da Previdência aprovada. “Seremos afetados com aumento da alíquota que representa a diminuição salarial; o aumento da idade mínima para mulheres 62 anos e homens 65 anos. O que está em jogo é o nosso futuro, principalmente nós que estamos no início de carreira sabemos que é preciso lutar hoje para que no futuro a gente consiga se aposentar. Cada deputado que aprovou essas reformas colocou sua assinatura na certidão de óbito desses trabalhadores que vão morrer sem conseguir se aposentar. Vamos falar para Sergipe quem foram os deputados que se juntaram com Belivaldo e com Bolsonaro para acabar com a nossa aposentadoria”.

PEC 07/2019

Com a aprovação da PEC 07/2019, servidoras e servidores terão que trabalhar por mais 5 anos para alcançar a idade mínima de se aposentar. A PEC também abriu a Constituição Estadual para uma Lei Complementar que ataca diversos direitos previdenciários.

Como votaram os deputados?

A favor:
Adailton Martins,
Capitão Samuel,
Diná Almeida,
Dilson de Agripino
Doutor Samuel,
Francisco Gualberto,
Garibalde Mendonça,
Georgeo Passos,
Goretti Reis,
Ibrain Monteiro,
Janier Mota,
Jeferson Andrade,
Luciano Bispo,
Luciano Pimentel,
Maísa Mitidieri,
Talysson de Valmir,
Vanderbal Marinho,
Zezinho Sobral,
Zezinho Guimarães

Contra
Apenas votaram contra os deputados Iran Barbosa e Maria Mendonça. Apesar de ausente no 2º turno, Gilmar Carvalho votou contra no 1º Turno.

PLC 20/2019

O PLC 20/2019 alterou direitos previdenciários como a alíquota, abono permanência e pensão.

- Como votaram os deputados?
A favor:
Adailton Martins,
Capitão Samuel,
Diná Almeida,
Dilson de Agripino
Francisco Gualberto,
Garibalde Mendonça,
Goretti Reis,
Ibrain Monteiro,
Janier Mota,
Jeferson Andrade,
Luciano Bispo,
Luciano Pimentel,
Maísa Mitidieri,
Talysson de Valmir,
Vanderbal Marinho,
Zezinho Sobral,
Zezinho Guimarães

Contra
Apenas votaram contra Iran Barbosa, Maria Mendonça, Doutor Samuel e Georgeo Passos.

Ausentes
Kitty Lima, Gilmar Carvalho e Rodrigo Valadares