• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Caminhada da Virada percorre Centro de Aracaju em defesa da democracia no Brasil

População do interior de Sergipe veio até a capital para participar da manifestação junto aos trabalhadores de Aracaju

Publicado: 27 Outubro, 2018 - 08h49 | Última modificação: 27 Outubro, 2018 - 15h43

Escrito por: Iracema Corso

notice

Uma tarde decisiva para o futuro do Brasil. Na última sexta-feira antes das eleições, dia 26/10, a população ocupou as ruas do Centro de Aracaju para ajudar a eleger Haddad presidente, manifestar seu apoio à democracia, ao investimento em educação, saúde e à retomada do desenvolvimento no Brasil.

Presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), Rubens Marques, o professor Dudu dialogou com a população em frente ao Terminal de Ônibus do Centro, na Rodoviária Velha. “Se as mulheres não abrem mão da licença maternidade, votem em Haddad; se você não abriu mão dos direitos trabalhistas, vote em Haddad; se vocês não querem voltar à época da escravidão, vote em Haddad. Bolsonaro já disse o que ele vai fazer, já avisou o que pensa dos trabalhadores pobres e dos nordestinos, as pessoas têm até domingo pra virar o voto. Já virou em várias capitais do Brasil. Já está em empate técnico. A táctica dos assassinos e violentos é fazer com que os trabalhadores tenham medo de colocar o seu adesivo no carro, na porta de sua casa, na sua camisa. Eles podem até conseguir lhe amedrontar para você não manifestar seu voto, mas lá na urna é só você e sua consciência. Vamos votar 13 e decidir os rumos do País”.

Gente de todas as idades, estudantes, idosas e idosos, trabalhadores do campo e da cidade percorreram as ruas do Centro de Aracaju repetindo as palavras: ‘Ô, ô, ô, eu vou votar no professor!’/ ‘Brasil, urgente, Haddad presidente’.

Dirigentes da CUT/SE e do Sintese, o professor Joel Almeida reforçou que a educação é base para o sonho da população brasileira. “Esta é a caminhada das pessoas que querem que as universidades continuem sendo públicas, que os trabalhadores continuem tendo direitos e que o amor prevaleça ao ódio. É a caminhada das pessoas que querem ser amadas! Vocês viram o coiso dizendo que filho do trabalhador tem diploma de burro? Nós sabemos que o Brasil é melhor do que isso. E sabemos que com Haddad, filho de trabalhador tem diploma de médico, de dentista, advogado, professor... Haddad presidente, já virou!”.

Além dos trabalhadores de Aracaju, a população do interior do estado veio até a capital para participar do protesto que seguiu pela Avenida Barão de Maruim até a Pça da Bandeira onde aconteceu panfletagem e bandeiraço. No fim do ato, o presidente da CUT/SE divulgou a Agenda de Luta até o domingo de votação.

carregando
carregando