• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT/SE participa do lançamento do Comitê Estadual Lula Livre

Em Aracaju, a luta por Lula Livre é fortalecida pela união dos militantes de esquerda que lançaram Comitê Estadual no domingo 7/4

Publicado: 08 Abril, 2019 - 12h45 | Última modificação: 08 Abril, 2019 - 12h53

Escrito por: Iracema Corso

notice

O dia em que se completou 1 ano da prisão política do ex-presidente Lula, dia 7 de abril, domingo, foi uma data marcada por 32 manifestações que levaram centenas de milhares de pessoas às ruas em 16 Países e 17 capitais brasileiras. Em Aracaju, na sede do Diretório Estadual do PT Sergipe, aconteceu o ato político que marcou o lançamento do Comitê Estadual Lula Livre.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), o professor Dudu, esteve presente na manifestação junto a várias lideranças sindicais e partidos políticos de esquerda que manifestaram seu apoio à luta por Lula Livre.

O presidente da CUT/SE destacou a solidariedade internacional da luta contra a prisão política de Lula. “Hoje é um dia marcante para o Brasil, mas também para a América Latina. A libertação de Lula vai simbolizar a resistência inteira no continente. Há poucos dias ouvi o presidente do Parlamento do Chile dizendo ‘Se o Partido dos Trabalhadores, a esquerda, os movimentos sociais não barrarem a Reforma da Previdência no Brasil, aqui vai ficar impossível’. Então o Brasil e a esquerda brasileira continuam sendo primordiais para a resistência na América Latina e em todo o mundo”, observou.

No Brasil, os atos de rua aconteceram na cidade natal de Lula, Caetés (PE), no Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), São Paulo (SP) e Belo Horizonte (MG).

Segundo informações divulgadas no site da CUT Nacional e no site Opera Mundi, os protestos contra a prisão política de Lula aconteceram no Reino Unido, Alemanha, Áustria, Portugal, Espanha e na França, com manifestações em Madri, Bruxelas, Bonn, Coimbra, Amsterdã, Bolonha, Copenhague, Munique, Frankfurt, Hamburgo, Colônia, Manchester, Tübingen e Aarhus. Fora da Europa, o continente Americano gritou Lula Livre nas cidades de Montevidéu, Nova York, Los Angeles, Boston, Cidade do México, Sydney, Melbourne e Saint-Louis.

 

Comitê Estadual Lula Livre

No lançamento do Comitê Estadual Lula Livre, Dudu destacou ali a presença de lideranças que fazem a resistência no movimento sindical, no movimento social, no campo e na cidade. “A prisão política de Lula tem uma simbologia muito forte. Lula é a síntese da luta da classe trabalhadora na América Latina dos anos 80 para cá. Por isso tem muitos partidos que tem discordância com o PT, mas sabem da importância do Lula Livre para a gente devolver o Brasil ao povo brasileiro”.

O presidente da CUT/SE defendeu que o dia 7 de abril de 2019 seja o pontapé inicial para grandes manifestações de massa. “Vai ser difícil manter Lula preso por muito tempo”.

carregando
carregando