• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Em defesa da excelência do atendimento nutricional no HUSE

Publicado: 10 Junho, 2019 - 15h13 | Última modificação: 10 Junho, 2019 - 15h15

Escrito por: SINDINUTRISE

notice

O Conselho Regional de Nutricionistas da 5ª Região (CRN-5), órgão máximo de representação, fiscalização e consulta do exercício profissional da Nutrição nos estados da Bahia e de Sergipe, vem a público para externar uma real preocupação com o futuro da assistência nutricional pública no Estado de Sergipe, em especial na unidade do Hospital de Urgências (HUSE), na cidade de Aracaju.

Ainda nesta semana, o colegiado deste CRN-5 foi surpreendido com a veiculação de declarações do governador do Estado de Sergipe, Belivaldo Chagas, sobre a possibilidade de demissões de nutricionistas que compõem o quadro funcional daquela unidade, dando a entender que o número desses profissionais é excessivo.

O Conselho entende o difícil momento econômico pelo qual passa o país e o Estado de Sergipe. Entendemos também que os recursos para novos investimentos em saúde estão escassos, à medida em que a população solicita cada vez mais esses serviços. Porém, não será transformando os nutricionistas em algozes que se justificará um processo de demissão numa unidade de saúde tão importante como o Hospital de Urgências.

Vale destacar que as fiscalizações realizadas por este órgão na unidade em questão apontam para um quadro técnico (QT) com dimensionamento correto para necessidades do serviço, de acordo com a Resolução CFN nº 600/18.

Este é, de fato, um serviço multifacetado, multiforme e que exige dos nutricionistas uma carga de trabalho exaustiva, compatível à demanda da população. Englobando critérios de quantidade de leitos assistidos pelos nutricionistas em todos os níveis de complexidade; atendimentos dietoterápicos e número de refeições diárias servidas, além das compras institucionais que o setor necessita, os parâmetros assistenciais estão no limite da regularidade.

Por isso, senhor governador, não acreditamos que a busca por uma gestão proba e austera tenha que, necessariamente, passar pelo conhecido "enxugamento" no quadro de pessoal da unidade. E essa tese vale não somente para os nutricionistas, mas para todas as outras áreas de saúde envolvidas neste processo.

Não é pela via da exploração da mão-de-obra e com jornadas exaustivas em ambientes insalubres que alcançaremos a excelência no serviço tão desejada pela população. Como o senhor mesmo apontou no seu programa na internet, o HUSE precisa de mais investimentos na gestão, em tecnologia, processos e infraestrutura. E não em cortes de pessoal, principalmente na área de Nutrição.

O Conselho, que sempre primou por rígidos métodos de fiscalização, pode atestar que o trabalho realizado pela equipe de nutricionistas no Hospital de Urgências de Sergipe, tecnicamente, é elogiável. Visto que, nos últimos anos, não houve intercorrências na área de Nutrição, sem registros na mídia ou nas redes sociais de casos de re-internamento ocasionadas por alimentação fora dos padrões de higiene, desequilíbrio nutricional ou inadequação dietética de pacientes ou acompanhantes.

Desta maneira, sugerimos ao governador do Estado de Sergipe uma reavaliação nas declarações do dia 4 de junho. Estamos à disposição para ajudar o Estado de Sergipe no encaminhamento desta consultoria, com nossas fiscais e assessoria técnica prontas para fornecimento de laudos, estudos e leis que amparam a afirmação de que os parâmetros assistenciais de nutricionistas da unidade atendem as demandas do setor.

Com os devidos cumprimentos,

NUT. Amanda Ornelas Trindade Mello
Presidente do CRN-5