• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Em Sergipe, milhares de pessoas ocupam as ruas para dizer #EleNão

Unidas contra o fascismo, sergipanas constroem manifestações em 10 municípios

Publicado: 01 Outubro, 2018 - 17h40 | Última modificação: 01 Outubro, 2018 - 17h45

Escrito por: Iracema Corso

notice

Um marco na luta contra o fascismo no Brasil – foi assim que os protestos do sábado, dia 29/9, da campanha #EleNão entraram para a história, organizados por mulheres de todo País, contando com apoio e repercussão internacional.

Esta corrente de solidariedade feminista alcançou 10 municípios de Sergipe: Aracaju, Itabaiana, Nossa Senhora da Glória, Canindé do São Francisco, Estância, Poço Redondo, Lagarto, Neópolis, Capela e Tomar do Gerú.

No município de Nossa Senhora da Glória, com coragem, alegria e arte, mulheres e homens do Sertão realizaram uma caminhada pela Feira para dizerem #EleNão #EleNunca! Em Itabaiana o protesto tomou conta das ruas de manhã e pela tarde.  

Em Aracaju, um movimento suprapartidário reuniu milhares de pessoas no Viaduto em frente ao Terminal DIA. Lideranças sindicais do SINTESE, SINDIPEMA, SINDIJOR, SINTECT, SINPAF, SINDIPREV e Central Única dos Trabalhadores (CUT), entre várias organizações sindicais e do movimento social participaram da manifestação.

O Coletivo de Mulheres do SINDIJUS participou do protesto e divulgou uma Nota Pública esclarecendo as razões do engajamento e para fortalecer a mobilização entre as demais trabalhadoras do Judiciário. Confira um trecho: “A naturalização do discurso de ódio contra a mulher, o negro, a pessoa LGBT, ou contra a juventude que se encontra na periferia, demanda preocupação por se contrapor a princípios democráticos valorosos para a construção de uma sociedade justa, igualitária, plural e livre de violência e preconceito. Como também, demanda ação conjunta e firme dos diversos setores da sociedade que defendem a pluralidade e os direitos fundamentais consagrados na Constituição Federal de 1988, isto no intuito de barrar as investidas fascistas que se avolumam e colocam em risco a democracia brasileira”.

A dirigente licenciada da CUT nacional e candidata deputada federal, Ângela Melo, comemorou a força da união das mulheres contra o fascismo em todo o território nacional e internacionalmente. “Que seja bem vinda a primavera das mulheres e homens que lutam e sonham com um país democrático. Ele não! Ele nunca! Ele jamais!”.   

carregando
carregando