• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

FETAM lança campanha em defesa da qualidade no Serviço Público Municipal

Lançamento aconteceu na sede da CUT/SE, na sexta (8/2)

Publicado: 09 Fevereiro, 2019 - 13h54 | Última modificação: 09 Fevereiro, 2019 - 14h00

Escrito por: Assessoria

notice

A campanha “Qualidade no Serviço Público: A gente faz nossa parte, prefeito faça a sua” foi lançada pela Federação dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal (FETAM), nessa sexta-feira, 8, na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em Aracaju.

O lançamento da campanha da federação reuniu lideranças sindicais e servidores da base do SINDSOCORRO (Socorro) SINDIBRITO (Campo do Brito), oposição SINDIPROPRIÁ (Propriá), SINDISERVE Canindé (Canindé do São Francisco), SINDSLUZI (Santa Luzia do Itanhy), SINDLAGARTO (Lagarto), SIMPOF (Porto da Folha), SINDISERVE POÇO VERDE (Poço Verde), SINDSEME (Estância), SINDISERGE (Tomar do Geru), SINDIFREI (Frei Paulo), SINDACSEI (Itabaiana), SINDSERV UMBAUBA (Umbauba), SINDSF (São Francisco) SINDICANHOBA (Canhoba) e SINDISERVE GLÓRIA (Nossa Senhora da Glória).

A campanha defende como principais bandeiras a luta pela valorização salarial, plano de cargos, carreira e salários, concurso público e transparência nas prefeituras. E complementa, no âmbito de Sergipe, a campanha unificada organizada pela Confederação dos trabalhadores do Serviço Público Municipal (CONFETAM) realizada em todo Brasil.

Para Presidenta da FETAM, Itanamara Guedes, "o objetivo da campanha é dialogar com a sociedade sobre a necessidade de defender as políticas sociais, que são materializadas para população por meio da oferta do serviço público, e chamar a atenção para a importância do servidor municipal na execução desse serviço."

Durante a atividade as lideranças sindicais organizadas na FETAM/CUT discutiram a realidade do serviço público municipal e negociação coletiva, além de compartilharem o material da campanha. Foi palestrante o economista Luís Moura, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). “Quero parabenizar os sindicatos municipais pela iniciativa de unificar a campanha há três anos seguidos. Isso mostra que há uma organização dos servidores das prefeituras para denunciar os problemas de condições de trabalho, baixos salários e até mesmo a gestão do município cobrando transparência e concurso publico. São pautas que fogem da questão salarial, chamo de pauta política,” diz o representante do DIEESE.

O vice-presidente da CUT/SE, Plínio Pugliesi, saudou os servidores municipais na central e destacou o caráter inovador da campanha ao priorizar os serviços prestados. “A campanha organizada pela FETAM é inovadora no âmbito de Sergipe, na medida em que os servidores municipais se unem na federação para defender uma pauta que vai além da remuneração e do corporativismo. Colocam como debate central a defesa da qualidade dos serviços públicos. Isso mostra o compromisso com os serviços que fazem a vida da população nos municípios melhor."

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) também compareceu ao lançamento da campanha, fez anotações das reivindicações dos servidores e firmou o compromisso de apoio na Assembleia Legislativa. “Vim aqui para empenhar o compromisso do nosso mandato com a luta dos trabalhadores, os servidores públicos municipais."

Próximas Ações -
A diretoria da FETAM, junto com a CUT e os sindicatos, irá promover atos de lançamento da campanha nos municípios de Sergipe. A pauta com as reivindicações será protocolada nas prefeituras, para dar início ao processo de negociação com os prefeitos.

De acordo com o diretor de Comunicação da FETAM, Jackson Santos, outra ação será a apresentação da pauta da campanha aos integrantes do Poder Legislativo Municipal e Estadual e aos órgãos de controle, Tribunal de Contas e Ministério Público Estadual. “Vamos buscar diálogo com todos os Poderes, porque a nossa pauta apresenta reivindicações de interesse da população,” informa.

Também é prioridade nas ações da FETAM, a luta nacional da classe trabalhadora para barrar a reforma da Previdência. A federação irá somar forças com os sindicatos, a CUT e movimentos sociais e vai fomentar diálogos com prefeitos solicitando que se posicionem contrários à reforma.

carregando
carregando