• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Livro-reportagem narra a primeira greve dos comunicadores sergipanos

Lançamento acontece às 17h desta quinta, 13 de setembro, no Centro Cultural de Aracaju

Publicado: 12 Setembro, 2018 - 15h37 | Última modificação: 12 Setembro, 2018 - 16h06

Escrito por: Coletivo Carolina Maria de Jesus de Pesquisa em Jornalismo e Cultura

notice

“Em Sergipe, para comprar um jornalista ou um radialista basta um copo de cachaça e um prato de comida”. Esta afirmação, remetida nas rodas informais ao ex-deputado e empresário Viana de Assis, foi duramente combatida em uma sexta-feira de novembro de 1991. Jornalistas e radialistas, unidos, bambearam uma verdade tida como inabalável em uma greve ousada, insolente e largada pelas dobraduras do esquecimento.

Você sabia que esta greve ocorreu? Que as estações de rádio e TV tiveram suas programações interrompidas? Que a final antecipada do campeonato sergipano de futebol, protagonizada por Sergipe e Confiança, não foi transmitida?

O passado também é um campo de batalha. Para tanto, o Coletivo Carolina Maria de Jesus de Pesquisa em Jornalismo e Cultura convida para o lançamento do livro-reportagem “Nem copo de cachaça nem prato de comida: a primeira greve dos comunicadores sergipanos”, de autoria de Henrique Maynart. e publicada pela Editora do Estado de Sergipe - Edise. O evento ocorrerá no dia 13 de setembro (quinta) às 17 horas no Centro Cultural de Aracaju, na Praça General Valadão, Centro. Valor: R$ 20,00.

 

carregando