• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Luta do SINDISERVE Poço Verde conquista proposta da Gestão para pagar servidores

Com paralisação, caminhada de protesto, ato na porta da Câmara de Vereadores e na porta da Prefeitura, trabalhadores cobram pagamento do 13º e retroativo da reposição salarial de 2018

Publicado: 18 Dezembro, 2018 - 14h08 | Última modificação: 18 Dezembro, 2018 - 14h53

Escrito por: Iracema Corso

notice

Para cobrar o pagamento do salário em dia, o retroativo da revisão salarial e contra o atraso no pagamento do 13º salário, trabalhadores organizados pelo Sindicato dos Servidores Públicos de Poço Verde (SINDISERVE POÇO VERDE), filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), construíram um dia de paralisação nessa segunda-feira, dia 17/12.

O dia de luta foi marcado por caminhada de protesto pelas ruas do município sergipano de Poço Verde, com ato na porta da Câmara de Vereadores e na porta da Prefeitura. Graças à mobilização construída pelo sindicato, em menos de 24h os objetivos dos servidores foram alcançados.

“O dia de protesto surtiu um efeito imediato. A partir das 8h30, nos concentramos na sede do sindicato, de lá saímos em caminhada pelas ruas da cidade, no trajeto paramos em frente à Câmara de Vereadores e depois seguimos até a Prefeitura. Ainda no turno da manhã fomos chamados pela gestão municipal para uma reunião com o secretario de Finanças e Administração. O prefeito se ausentou por problemas de saúde e, de maneira informal, ‘de boca’, a gestão apresentou uma proposta. Pedimos a oficialização da proposta, queríamos uma documentação para garantir a conquista do dia de luta”, ressaltou o presidente do SINDISERVE Poço Verde e dirigente da FETAM (Federação dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal), Jackson Ribeiro.

À tarde, o ato paredista continuou na sede do sindicato. Lá os trabalhadores receberam o documento com a proposta oficial da Prefeitura, que foi avaliada, debatida e aprovada em assembleia dos servidores, a partir das 17h.

“Considero que foi um dia positivo de luta com um avanço importante. O pagamento de 70% do 13º que sempre é pago no mês do aniversário de cada servidor não vinha sendo cumprido desde maio de 2018. Depois, essa dívida foi sendo paga a alguns servidores de forma aleatória, o que aumentou a revolta dos trabalhadores que ainda não receberam. A cobrança do retroativo da reposição salarial de 1,81%, referente a 2018, também foi decisivo para os trabalhadores a ocuparem as ruas. Acredito que tudo será resolvido com o cumprimento do acordo firmado”, acrescentou Jackson Ribeiro.

Conforme a proposta apresentada pela gestão municipal e que foi aprovada em assembleia geral dos servidores de Poço Verde, até o dia 30 de dezembro todos os servidores receberão o 13º; o salário de dezembro será pago no dia 10 de janeiro de 2019; e o retroativo da reposição salarial de 1,81%, referente aos meses de janeiro a junho de 2018, será pago em seis parcelas a partir de janeiro. “Já temos uma assembleia de avaliação que vai reunir os servidores do município no dia 12 de janeiro de 2019. O objetivo da reunião é começar a discutir a campanha salarial de 2019 e avaliar o cumprimento da proposta conquistada”, esclareceu o presidente do SINDISERVE Poço Verde.

carregando
carregando