• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Nota de Pesar da CUT/SE pelo falecimento da companheira Sueli Maria de Fátima

Publicado: 06 Junho, 2019 - 12h36 | Última modificação: 06 Junho, 2019 - 12h47

Escrito por: Iracema Corso

notice
Na madrugada desta quinta-feira, dia 6 de junho, o movimento sindical de Sergipe sofreu uma grande perda com o falecimento da senhora Sueli Maria de Fátima, presidente do Sindicato das Trabalhadoras e Trabalhadores Domésticos de Sergipe (Sindomestico).

A Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE) manifesta seu pesar pela partida desta grande liderança, dirigente da Fenatrad (Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas).

Trabalhadora doméstica desde os 12 anos e fundadora do SINDOMESTICO, Sueli Maria se engajou na luta de sua categoria a partir da organização da Casa da Doméstica. O sindicato, que é filiado Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), nasceu de um grupo de mulheres que vinha à Casa da Doméstica em busca de emprego. Primeiro foi fundada a Associação das Empregadas Domésticas, em 1983; sendo transformada em sindicato em 1992.

Em maio de 2010, indicada pela CUT, Sueli Maria foi uma das 20 delegadas brasileiras presentes na 99ª Conferência Internacional do Trabalho, realizada em Genebra, na Suíça. A ocasião foi a primeira vez que o tema ‘Trabalho Doméstico, Trabalho Decente’ foi discutido pela OIT.

Mais recentemente Sueli Maria de Fátima ministrou cursos de aprimoramento profissional e direitos trabalhistas na Casa das Domésticas. Em agosto de 2014, recebeu o Título de Cidadã Aracajuana, entregue pelo verador Iran Barbosa (PT). A cerimônia foi prestigiada pelos seus parentes, CUT/SE, Sintese, Associação das Lavadeiras, Pastoral da Criança, Casa de Oração, Defensoria Pública, Ultragás e Federação dos Trabalhadores da Indústria do Estado de Sergipe. Nesta ocasião, Sueli fez um de seus belos discursos.

“Nós, trabalhadoras domésticas, muitas vezes nos sentimos inferiorizadas como trabalhadoras, como mulheres, como pessoas, mas eu sempre mostrei que as trabalhadoras domésticas deveriam ser respeitadas como uma das categorias mais importantes porque somos nós quem cuidamos da casa, da família e de tudo que a maioria das pessoas considera como sagrado em sua vida. Por isso para mim é muito importante poder ensinar para as companheiras o que eu aprendi ao longo de minha vida toda que é o trabalho com amor, que é o bem-fazer, para que elas possam ter o mesmo orgulho que eu tenho quando digo para quem quer que seja ‘eu sou uma trabalhadora doméstica, eu sou uma cozinheira’".

O corpo de Sueli Maria já está sendo velado na Osaf em Aracaju e o sepultamento está marcado para as 16h da tarde de hoje. A diretoria da CUT manifesta os pêsames e deseja conforto, serenidade e paz para seus familiares e demais companheiras e companheiros de luta.