• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Participe da campanha ‘O Brasil precisa do SUS’

Vamos juntos lutar por valorização salarial e profissional dos trabalhadores da saúde, por mais recurso e fortalecimento do SUS, patrimônio do povo brasileiro

Publicado: 21 Dezembro, 2020 - 10h09 | Última modificação: 21 Dezembro, 2020 - 11h03

Escrito por: Iracema Corso

notice

‘O Brasil precisa do SUS’ é a campanha da Frente pela Vida, lançada por várias organizações que a compõem, entre as quais, a Central Única dos Trabalhadores (CUT).

O objetivo da campanha é dialogar com a sociedade brasileira sobre o SUS e assim mostrar a importância do Sistema Único de Saúde na vida da população.

A Campanha foi lançada na tarde do dia 15 de dezembro. O texto de lançamento destacou que “Em meio a todo esse caos sanitário que estamos enfrentando, o pior não aconteceu devido à existência do Sistema Único de Saúde - SUS, que mesmo sendo desmontado pelo governo desde o golpe de 2016 com Emenda Constitucional 95, mostrou-se ainda mais importante e necessário”.

Através de banners, vídeos com depoimentos inclusive de celebridades sobre o SUS, a campanha, que já começou, dá visibilidade ao SUS, em sua real dimensão, como o maior patrimônio da população brasileira, além de apontar os riscos de privatização e de transferência da verba pública destinada ao SUS para a iniciativa privada.

Para o fisioterapeuta Alysson Paulino Menezes (SINTRAFA), a grandeza do SUS parte de seus pilares fundadores que o traduzem enquanto sistema público de saúde de acesso universal.

“Nós que trabalhamos no SUS, sempre tivemos muita consciência da importância do SUS para a população. No dia a dia de trabalho, a gente sabe a importância de cada profissão e que cada vez mais o SUS pode melhorar. Existe muito déficit de profissional, ao mesmo tempo em que algumas categorias precisam receber melhores salários. Neste ano, a pandemia mostrou a importância do SUS de forma definitiva, assim esta campanha reforça a necessidade de um Brasil unido por um SUS fortalecido”, afirmou o fisioterapeuta Alysson.

A psicóloga Déborah Cavalcante (SINPSI) ressaltou o SUS como uma política pública essencial à saúde da população e destacou a necessidade de lutar pela melhoria desse serviço como garantidor da qualidade de vida dos usuários.

“Queremos efetivamente que o dinheiro público arrecadado de tributos seja destinado em benefício da sociedade, como também a valorização dos profissionais da saúde. Muitas vezes, profissionais da saúde, fundamentais para o funcionamento adequado desses serviços, sentem-se desmotivados pela falta de valorização profissional e salarial. Por isso a importância desta campanha principalmente na pandemia da COVID 19, diante da exposição, risco e medo da perda da saúde e até mesmo de perda da vida...”, frisou Déborah.

A psicóloga destacou que o Brasil carece deste debate social sobre o SUS. “A consciência da sociedade vai incentivar a luta pela qualidade do serviço, por mais investimento para o SUS e para que todos tenham acesso a um serviço que traga uma maior expectativa de vida, baseado num conceito de saúde como bem-estar biopsicossocial. Isso inclui além da saúde, um acesso a boas condições de vida, proporcionando também a prevenção do adoecimento”.

Trabalhador da saúde no Hospital João Alves, o dirigente sindical Ulisses Freitas (SINDIPREV/SE) ressaltou que nesta pandemia da Covid 19 o SUS se mostrou um gigante não pelo aporte financeiro ou máquinas, mas pelo corpo profissional competente e comprometido que reúne.

“O SUS é o maior patrimônio que a sociedade brasileira construiu nos últimos anos. E o maior patrimônio do SUS é o trabalhador do SUS. Esses trabalhadores são a peça mais desvalorizada pelo estado brasileiro, seja união, estado ou município, os gestores públicos não entenderam ainda que a gente precisa zelar, cuidar, qualificar a cada dia o trabalhador da saúde do Brasil”, frisou Ulisses.

Segundo Ulisses, é preciso de uma nova consciência dos gestores públicos sobre a luta diária dos trabalhadores da saúde. “Mesmo diante da pandemia, eles não moveram uma palha para que melhorasse a vida do trabalhador da saúde. Absolutamente nada. É chocante ver que nenhum gestor público aprendeu a importância do SUS nesta pandemia. E não vão aprender. Só os trabalhadores bem unidos para enfrentar a política de desvalorização e massacre dos trabalhadores da saúde”.

Coordenadora geral do SINDINUTRISE, Mychelyne Guerreiro apontou que o cenário nacional é de desmonte da saúde pública, retrocesso e desfinanciamento. “A Campanha "o Brasil precisa do SUS" é de extrema importância. O SUS tem respondido à pandemia pelo novo Coronavirus, e se não fosse ele, o enfrentamento à atual crise sanitária seria muito pior. O SUS salvou e vem salvando milhares de vidas; e com estrutura e financiamento adequados, terá capacidade de ampliar ainda mais seus serviços e cobertura, e melhorar o acesso e a qualidade”.

A nutricionista destacou que a população brasileira precisa saber da sabotagem contra a saúde pública. “Precisamos lutar pela revogação da Emenda Constitucional EC 95/2016 que congelou os investimentos em saúde e demais áreas sociais até 2036. Precisamos, juntos, defender o SUS e o seu fortalecimento, e em especial valorizar os profissionais de saúde, que no meio a tudo isso, precisam não só de aplausos, mas acima de tudo de respeito, valorização salarial e dignidade”.

Acesse o site da Campanha ‘O Brasil precisa do SUS’, e em apoio ao SUS e aos trabalhadores da saúde utilize todo o material compartilhando e fortalecendo a campanha nas redes sociais.