• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Quebra do monopólio dos Correios só será discutida em 2020

Pressão sindical foi fundamental para esta conquista parcial na luta contra a privatização dos Correios

Publicado: 13 Dezembro, 2019 - 09h32 | Última modificação: 13 Dezembro, 2019 - 09h37

Escrito por: Iracema Corso

notice

No dia 11/12, quarta-feira, os trabalhadores dos Correios obtiveram uma vitória parcial na luta contra a privatização da empresa. Organizados no Comitê Nacional em Defesa dos Correios, as lideranças sindicais marcaram presença e fizeram pressão na reunião da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços que discutiu o PL 7.488/2019, de autoria de Eduardo Bolsonaro, que trata da quebra do monopólio postal da ECT e abre caminho para a privatização.

Após intenso debate, pois as lideranças do governo Bolsonaro estavam presentes, o deputado Zé Neto (PT/BA) pediu vistas observando que a proposta altera a Constituição Federal colocando em risco a manutenção do serviço postal em todo território nacional.

O Secretário Geral do SINTECT/SE e Secretário de Cultura da CUT/SE, Jean Marcel, acompanhou a sessão e comemorou a retirada do projeto de pauta até o início de 2020. Há um mês Marcel e vários trabalhadores dos Correios estão no Congresso Nacional, empenhados numa força tarefa do movimento sindical para barrar a privatização dos Correios. Em um mês já visitaram 513 gabinetes de deputados e senadores para dialogar, desvendar fake news e esclarecer sobre a realidade dos Correios.

“Todo o tempo que passamos aqui no Congresso neste ano foi uma experiência de bastante aprendizado para a luta sindical. No próximo ano pretendemos aprofundar o debate sobre a realidade dos Correios. Queremos conversar com as lideranças, portanto, em 2020 tem mais luta em defesa dos Correios”, avaliou o Coordenador Geral do SINTECT/SE, Jean Marcel.