• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

SÁBADO DE TARDE: Vem pro Fora Bolsonaro na Coroa do Meio

Protestos pelo Fora Bolsonaro ocorrem dentro e fora do Brasil e têm entre os alvos as privatizações, o desemprego, a carestia e a fome

Publicado: 01 Outubro, 2021 - 16h57 | Última modificação: 01 Outubro, 2021 - 17h19

Escrito por: CUT Sergipe

notice

No próximo sábado, dia 2 de outubro, trabalhadores e trabalhadoras voltam a ocupar as ruas de todo o país contra a reforma administrativa (PEC 32/20), as privatizações, a carestia, o desemprego e todas as políticas do governo Bolsonaro que têm massacrado a classe trabalhadora e a população mais vulnerável. Em Sergipe, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e outras entidades sindicais organizaram uma marcha, com concentração a partir das 14h30min, em frente ao Bar da Draga, na Coroa do Meio, em Aracaju.

De acordo com levantamento feito pelas centrais e movimentos sociais, já são mais de 210 cidades com atividades confirmadas. E não faltam motivos para os protestos. A começar pela reforma administrativa de Bolsonaro, medida contra a qual o Sindijus – e quem mais representa de verdade o serviço público de qualidade - tem se colocado contrário. Pela terceira semana seguida a entidade enviou dirigentes sindicais à Brasília para acompanharem o andamento da proposta, que pode ser votada a qualquer momento no Plenário da Câmara Federal, em Brasília. A pressão sobre os deputados é fundamental.

E acabar com o serviço público só vai aumentar, ainda mais, a crise atual. Como? Diminuindo, por exemplo, a realização de concursos públicos, esperança que motiva milhões de jovens, especialmente das classes mais baixas. Outro aspecto da reforma é que ela dificulta o combate à corrupção, porque acaba com a estabilidade do servidor público. Sem a estabilidade, o cargo público passa a ser instrumento de barganha, deixando os servidores à mercê de chantagens e a acatarem ordens ilegais por medo de perderem o emprego.

O ato desse sábado também é um alerta sobre o desemprego, que segue em nível elevado, com crescimento da informalidade e queda na renda. São mais de 14 milhões de trabalhadores sem carteira assinada ou atuando por conta própria. Outra pesquisa, essa da Rede Penssan, informa que 19 milhões de brasileiros passaram fome e mais da metade dos domicílios no país enfrentou algum grau de insegurança alimentar no contexto da Covid-19, durante o ano de 2020. Por tudo isso, os trabalhadores saem às ruas.


Protocolo de segurança sanitária

A pandemia de Covid-19 não acabou e as entidades sindicais organizadoras orientam que os cuidados sanitários não devem ser esquecidos. Os participantes do ato devem usar máscara (inclusive, que se leve mais de uma), álcool em gel para higienizar as mãos com frequência e devem manter o maior distanciamento social possível na caminhada. Também serão recebidas doações, de alimentos, brinquedos, produtos de higiene pessoal e roupas em bom estado, para serem distribuídos nas comunidades da Coroa do Meio e do Bairro Santa Maria, com apoio de grupos religiosos.

Serviço
#2OUT
Horário: 14h30
Concentração: Rua Urbano Neto, nº 1127, bairro Coroa do Meio (ao lado do Bar da Draga)
Percurso: ruas do bairro, passando pelo terminal de ônibus da Atalaia, até o estacionamento da Passarela dos Caranguejos (antiga Cinelândia)