• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Sábado tem Café da Manhã partilhado na região das mangabeiras do Santa Maria

Publicado: 07 Janeiro, 2021 - 13h28 | Última modificação: 07 Janeiro, 2021 - 13h35

Escrito por: Iracema Corso

notice

A Associação de Catadoras e Catadores de Mangaba Padre Luís Lemper organiza na manhã deste sábado, dia 9 de janeiro, das 7h às 9h, o Café da Manhã Partilhado com a comunidade de extrativismo da mangaba em Santa Maria. Todos que apoiam a preservação da cultura da mangaba em Sergipe, assim como a continuidade do extrativismo da mangaba no bairro Santa Maria, são convidados a participar.

Desde o fim do ano passado, dirigentes sindicais do Coletivo de Mulheres da CUT têm visitado a região com o objetivo de conhecer o trabalho das catadoras e catadores de mangaba e prestar apoio à cultura da mangaba em Aracaju.

A articulação sindical acontece num momento de recente ataque do Poder Público Municipal que ordenou a derrubada de árvores e barracos na região, onde existem mais de 6 mil mangabeiras e 2 mil cajueiros, entre vários outros pés de fruta.

Os defensores do empreendimento imobiliário que pretendem derrubar grande parte das árvores e com isso extinguir as demais, pois ficarão sufocadas pelo concreto, não se atentam para a importância da região para a cultura da mangaba no Estado de Sergipe.

Diante desta realidade, a vontade das catadoras e catadores de mangaba é de transformar a área das mangabeiras também num espaço de difusão da cultura da mangaba. Este sonho conta com o amparo dos relatórios técnicos da Embrapa, da Associação Nacional de Geógrafos e os direitos assegurados pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), mas depende de decisão da Justiça Federal e de vontade política para se concretizar.

A região das mangabeiras, símbolo da produção de mangaba, patrimônio do povo sergipano, também é o território onde 11 famílias de catadoras e catadores da mangaba, há mais de 60 anos trabalham com extrativismo do fruto e ajudam a preservar as árvores da região.

Em seu último Congresso Nacional, em outubro/2019, a Central Única dos Trabalhadores entendeu a necessidade de prestar apoio e unificar a luta junto aos trabalhadores e às trabalhadoras informais, de comunidades tradicionais, extrativistas, pescadoras, artesãos, entre outros grupos produtivos. Assim, a CUT Sergipe iniciou neste ano a filiação de associações e cooperativas. Agora em 2021, a central inicia um processo de formação destes trabalhadores.

Secretária da Mulher da CUT Sergipe, Cláudia Oliveira reforçou o convite para o Café da Manhã Partilhado neste sábado, dia 9 de janeiro. “O Café da Manhã partilhado deste sábado é uma oportunidade de Sergipe conhecer esta região linda, ouvir a palavra das catadoras e catadores de mangaba e prestar o seu apoio na luta destas famílias de extrativistas”, reforçou.

No sábado, a atividade acontecerá na área de extrativismo da Mangaba de Dona Zenaide e Uilson. A entrada estará sinalizada pelo bairro 17 de Março e para quem vem do Santa Maria, pelos campos de Eucalipto.

Programação:

*7 horas da manhã: oração do Ofício das Comunidades.

*7h30: Café partilhado.

*8h30 às 9h30: Roda de conversa com a comunidade extrativista.