• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Servidor Público de Propriá enfrenta fome com salário de setembro atrasado

Publicado: 13 Outubro, 2021 - 14h34 | Última modificação: 13 Outubro, 2021 - 14h38

Escrito por: CUT Sergipe

notice

Na metade do mês de outubro, ainda tem servidor público de Propriá que não recebeu o salário de setembro.
Há estimativa de que aproximadamente 300 servidores de Propriá, alguns com filhos e família, passaram o feriado do Dia das Crianças sem salário.

A Oposição Sindical em Propriá afirma que a desgraça do servidor sem o salário está sendo usada pelo candidato à reeleição no Sindiserve Propriá, Jânio Melo, que durante a eleição organiza festa de confraternização, distribui cesta básica, entre outras práticas clientelistas, ao invés de cobrar da Prefeitura o direito dos servidores ao salário pago em dia.

Falta Transparência
Membro da Oposição Sindical em Propriá, Cláudio Herculano critica a Prefeitura pela total falta de transparência no que se refere às contas públicas. “Faz mais de 9 meses que o Portal da Transparência da Prefeitura de Propriá não tem nenhuma publicação nova referente ao recurso público. A população não tem como conferir as ações da gestão nem a aplicação do recurso público. E mais uma vez esta diretoria sindical não cumpre o seu papel de cobrar transparência da Prefeitura. Contratados e comissionados recebem mais que os servidores efetivos para desemprenhar a mesma função”, observou Cláudio Herculano.

Irregularidades nas eleições do Sindiserve Propriá
Várias irregularidades estão acontecendo nas eleições para a nova diretoria do Sindiserve Propriá. A Comissão Eleitoral que organiza as Eleições 2021 para a nova diretoria do Sindiserve Propriá está incompleta e transgrediu o Estatuto do Sindiserve Propriá para impugnar de forma ilegal a Chapa 2.

Contra a impugnação ilegal e a Chapa Única nas eleições do Sindiserve Propriá, marcadas para o dia 21 de outubro, a Central Única dos Trabalhadores (CUT Sergipe) ingressou com ação na Justiça na manhã desta quarta-feira, dia 13 de outubro.

Segundo o Artigo 43 do Estatuto do Sindiserve Propriá, qualquer irregularidade encontrada pela Comissão Eleitoral na inscrição das Chapas para a disputa deve ser divulgada aos candidatos que têm um prazo de 5 dias para resolver o problema encontrado. O direito de notificação da irregularidade e o prazo de 5 dias para corrigir a irregularidade foram negados à Chapa concorrente da atual gestão.

O servidor público Alexsandro José Silva Santos, presidente da Chapa 2, enviou ofício à Comissão Eleitoral e ingressou com recurso contra a impugnação, mas a Comissão Eleitoral negou o recurso. “Nunca recebemos nenhuma notificação de irregularidade na Chapa durante o processo de inscrição. Só recebemos diretamente a impugnação. Tínhamos o direito de adequar a chapa, colocar outra pessoa. Mas o direito da oposição foi esmagado pela Comissão Eleitoral”, criticou o servidor Alex.

Comissão Eleitoral Incompleta
A Comissão Eleitoral, além de impugnar a Chapa concorrente transgredindo o Estatuto do Sindiserve Propriá, está incompleta. Segundo o Estatuto, 5 membros da Comissão Eleitoral precisam ser eleitos em assembleia geral e 2 membros devem representar as diferentes chapas que concorrem as eleições. Infelizmente, não foi assim que a Comissão Eleitoral foi composta nestas eleições de 2021.

Na assembleia geral do dia 7/9, a escolha da Comissão Eleitoral não estava na pauta, mesmo assim foram escolhidos 4 componentes para a Comissão Eleitoral. E os demais membros? O questionamento sobre a composição da Comissão Eleitoral foi feito pelos integrantes da Chapa 2 através de ofício entregue no dia 28 de setembro.

Segundo Alexsandro José, a Comissão Eleitoral incompleta não pode gerir a Eleição do Sindiserve Propriá. “Descumprir Estatuto na hora da eleição é fraude. Assim é fácil ganhar eleição, com uma Comissão Eleitoral toda favorável à atual gestão. É claro que a Chapa de oposição seria impugnada e é claro que nosso recurso seria negado. A atual gestão que nos 4 anos de mandato não conquistou nenhuma melhoria para o servidor de Propriá, agora faz de tudo para se manter no poder e para isso descumpriu o Estatuto do Sindiserve Propriá”.