• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

SINDIJOR orienta Jornalistas e empresas nas regras de proteção contra o coronavírus

Publicado: 19 Março, 2020 - 14h48 | Última modificação: 19 Março, 2020 - 18h18

Escrito por: Sindijor/Se

notice

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe (SINDIJOR/SE), entidade de classe que representa os Jornalistas e o Jornalismo em Sergipe, em meio ao risco à vida em decorrência da pandemia mundial do COVID-19 (coronavírus), através de sua Diretoria, vem passar orientações para que o efetivo trabalho dos colegas jornalistas, imprescindível para a difusão da informação com ética e qualidade, não seja prejudicado.

A recomendação oficial, com base em dados apresentados pelos órgãos mundiais da saúde, bem como pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), indica as seguintes sugestões sobre os cuidados e as formas de atuação dos jornalistas em atividade:

1 – As empresas e os colegas devem pelos próximos 15 dias priorizar atividades que possam ser feitas em modalidade home office, evitando, ao máximo, o contato com o público externo, principalmente em relação aos colegas em risco que sejam hipertensos, diabéticos, de idade avançada etc.;

2 – Que as empresas, através do trabalho home office, possam restringir a aglomeração de profissionais nas redações, diminuindo, assim, o risco de contágio entre os colegas profissionais e demais funcionários atuantes no ambiente de trabalho;

3 – Multiplicação dos cuidados com a higiene pessoal e de ambientes com limpeza frequente das mãos e de locais como maçanetas e corrimãos. Essa medida deve ser aplicada em equipamentos como aparelhos de telefone fixo, microfones, câmeras e cabos;

4 – Os equipamentos de uso devem ser higienizados, principalmente, quando mais de uma pessoa os utilizam de forma compartilhada e nas trocas de turno: teclados de computador, telefones, rádios, gravadores, microfones etc.;

5 – Ao exercerem atividades de entrevistas externas, que as empresas forneçam os devidos suprimentos para a higienização: lenços de papel, álcool em gel 70⁰, e, até mesmo, em casos de grande risco, máscara modelo N-95;

6 –Deve ser evitado o compartilhamento de acessórios de uso pessoal como maquiagem e outros;

7 – Importante a proteção de abafador – tipo espuma de microfone, por material descartável que possa facilitar a higienização, visto que este objeto costuma aderir a acumulação de vírus;

8 – As entrevistas presenciais devem ser evitadas, e, caso ocorram, a equipe deve adotar as medias necessárias para evitar o contágio através de aperto de mãos; além de manter uma distância de, ao menos, um metro;

9 – Aconselhamos que as empresas de comunicação e afins adotem estas e outras medidas de segurança para que possamos ajudar a controlar e acabar com a pandemia do coronavírus. Unindo as nossas ações será possível garantir a normalidade das atividades em curto prazo;

Com estas e outras medidas que estão sendo propagadas pelos órgãos oficiais de saúde, estaremos cumprindo o artigo 6º, parágrafo VI, do nosso Código de ética que diz ser dever do jornalista “não colocar em risco a integridade das fontes e dos profissionais com quem trabalha”.

SINDIJOR
Em Defesa dos Jornalistas e do Jornalismo

Fonte: SINDIJOR
Foto: Race Comunicação